sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Natureza morta de Florêncio

FLORÊNCIO



FLORÊNCIO - Mexericas - Óleo sobre tela

FLORÊNCIO - Milho e peneira - Óleo sobre tela

Tradicionalmente, Minas é uma terra de pintores paisagistas. Independente do estilo que aqui pratiquem, tem como tema principal a paisagem, geralmente mineira. Acadêmicos, modernistas ou contemporâneos, é uma tradição que parece ser quase nata. Porém, nesse ambiente de paisagistas, o artista Florêncio se destaca como um dos mais respeitados pintores brasileiros de natureza morta, da atualidade.


FLORÊNCIO - Dia de feira - Óleo sobre tela

FLORÊNCIO - Fartura - Óleo sobre tela

FLORÊNCIO - Frutos - Óleo sobre tela

O codinome Florêncio, que na verdade é um sobrenome de família, é usado pelo artista José Carlos dos Santos. Mineiro de Sete Lagoas, nasceu em 19 de março de 1947. Seus primeiros ensinamentos artísticos vieram através de Pacheco Silva, até que decide ir para o Rio de Janeiro em 1969, onde freqüenta os cursos de desenho e pintura no Parque Lage. Nesse tradicional ambiente, que já formou tantos outros artistas, teve a felicidade de ser orientado por Edgar Walter, Osvaldo Teixeira, Acélio Mello e Armando Viana.


FLORÊNCIO - Frutos - Óleo sobre tela

FLORÊNCIO - Espigas - Óleo sobre tela - 20 x 35

FLORÊNCIO - Legumes - Óleo sobre tela

Já de volta a Belo Horizonte, em 1971, trabalha inicialmente como desenhista publicitário. Só em 1980 que inicia no óleo, e à partir de 1989 passa a se dedicar exclusivamente à pintura. Embora tenha na sua formação acadêmica, amplo estudo de anatomia, decidiu dedicar-se exclusivamente à representação de naturezas mortas, atividade que faz sempre se orientando do natural.


FLORÊNCIO - Arranjo - Óleo sobre tela

FLORÊNCIO - Laranjas e melancia - Óleo sobre tela - 60 x 80

FLORÊNCIO - Maracujás, bananas e morangos - Óleo sobre tela - 40 x 50


Florêncio é uma unanimidade no campo artístico, respeitado pela crítica e bastante solicitado por colecionadores ou simples amantes da arte. Acredito que sua popularidade; além da alta qualidade técnica, é claro; esteja aliada ao fato de que representa quase sempre, os frutos de nossa terra. Os utensílios que só existem por aqui estão sempre lá, como tradicionais gamelas, cestos, tachos, peneiras, cuias, cabaças... Deu a um sóbrio e bem trabalhado acabamento de escola européia, sua contribuição tupiniquim de representação. Um artista absolutamente consciente do forte legado que deixa e da grande contribuição que ainda faz ao cenário artístico nacional.


FLORÊNCIO - Livros de arte - Óleo sobre tela - 60 x 100

FLORÊNCIO - Mesa de ateliê - Óleo sobre tela - 60 x 80

FLORÊNCIO - Natureza morta - Óleo sobre tela - 60 x 80

FALE COM O ARTISTA:
(31) 3773-2916
florenciomail@bol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...